domingo, 1 de março de 2009

Farsa dos Burros

Os países desenvolvidos sempre se gabaram de seus baixos indicies de desemprego e taxa de mortalidade infantil, bem agora com essa tal de crise o desemprego vem crescendo, mas o objetivo desse texto é na realidade deflagrar os defeitos dos tais países em relação direta ao país em desenvolvimento o qual melhor conheço, nosso bom e velho Brasil.
As pessoas na maioria das vezes não sabem o que falam quando comparam nosso país desorganizado e violento com a super potencia norte americana os EUA, a nação mais rica é também a mais desajustada de todas, promovendo guerras pelo mundo e produzindo os mais notórios assassinos da história dos assassinos seriais, ou você alguma vez ouviu falar de algum assassino serial devorador de cadáveres em Cuba..? Acredito que não (mesmo por que Cuba dificilmente deixaria vazar tal informação), sem contar com o fato de ser uma nação super consumista, super segregacionista e com as artérias super entupidas de gordura. Tudo no país deles é super, o que você esperava pessoas esbeltas correndo nos calçadões de Fort. lauderdale? Nada disso, muito pelo contrario são pessoas obesas e preguiçosas, andando em seus carrinhos individuais movidos a bateria para não se cansarem carregando todo aquele peso.
As escolas norte americanas formam adolescentes burros, conformistas e sem visão de um panorama mundial, matérias como história e geografia fazem parte do currículo de algumas escolas, mas acreditem essas matérias não são obrigatórias, assim como literatura, química, física e outras matérias. Aqui vai outra, até alguns anos atrás eles ensinavam criacionismo no que eles chamam de escola Elemental, dá pra acreditar numa coisa dessas!? Fora os problemas de habitação nos grandes centros, famílias inteiras se acomodam em apartamentos pequenos e desconfortáveis por não terem tido as mesmas oportunidades que o executivo da wall street que mora em um luxuoso apartamento de cinco quartos no centro.
E os estados unidos não são os únicos, observe esse dialogo que tive com um amigo que reside atualmente na Inglaterra...

Jossim: Caralho, ontem a gente conheceu uma italiana muito engraçada.
Eu: De qual foi, gente boa?
Jossim: Ela ficou horrorizada com o jeito que as pizzas são feitas no Brasil é gente fina, mas tem altas frescuras.
Eu: Como assim?
Jossim: Pizza lá é individual, não pode ter altos ingredientes do tipo banana. Não existe borda de catupiri ou ingredientes como milho, muitas limitações e têm tipo só uma dúzia de sabores e pronto.
Eu: Italiano é um povo limitado, eles estavam do lado do eixo na segunda guerra.
Jossim: Isso é um exemplo bom de limitação, provavelmente se come pizza melhor no Brasil do que na Europa. As pizzarias daqui são uma merda só tem Dominos e Pizza Hut, praticamente uma dúzia de sabores, ridículo
Eu: As melhores pizzas do mundo estão nas esquinas de São Paulo.

Não é só esse caso da italiana que completa o dialogo, aqui vem a melhor parte:

Eu: Sei lá, que universidade eles tem ai, "London college" sei lá!
Jossim: Estou desligado também, alias, tenho que voltar um pouco pra esse mundinho, estou ficando isolado em um mar de barbárie e burrice
Eu: Como assim meu chapa?
Jossim: Meu irmão, o povo que eu tenho encontrado aqui é burro. Burro com força, muito ignorante os coitadinhos.
Eu: Tem tanta gente ignorante ai, não é possível?
Jossim: Meu velho, um bando de toscos desmiolados.
Eu: E por que você não freqüenta os antros de intelectuais, assim como aqui temos a rua oito freqüentada em sua maioria por universitários, ai deve ter algum refugio de pessoas magras e cabeçudas?
Jossim: Porque eu ainda não faço idéia de onde essas criaturas se escondem nem quantas são, ou que tipo de gente freqüenta esses lugares. Pense em chegar numa versão cinco vezes mais velha de São Paulo e tentar achar as coisas; Londres é grande; velha; cosmopolita e fria as vezes.
Eu: O que é isso meu chapa até Sampa que é três vezes maior se encontra o madame Satã até as festas na casa da bicha afetada do Jô Soares no Morumbi, enche desses babacas pomposos...
Jossim: Sim, mas tu sabes disso porque tu conhece, morou lá, ou pelo menos no mesmo país a algum tempo não é? Pense em chegar lá hoje, sem nenhum contato que não sejam as historias do Constantine.
Eu: Histórias do Constantine, boa. Você esta novo ai eu entendo, mas perguntar não custa nada, até em um bar gótico você vai encontrar pessoas menos burras.
Jossim: Meu irmão, a galera underground que eu tenho encontrado aqui é pose pra caralho, pense numa mistura de Pátio Brasil com galeria do rock!
Eu: Como assim? Eles tipo não gostam de se misturar? São os rejeitados segregacionistas?
Jossim: Fazem rostinho de mau para te manter afastado, tipo isso.

Espero que os leitores desse artigo pensem duas vezes antes de sair do país achando que o primeiro mundo vai lhes aceitar de braços abertos, o primeiro mundo vai cuspir na sua cara, te chamar de estrangeiro e lhe dar um emprego de segunda. Ou pior o primeiro mundo pode confundir você com um terrorista árabe e só pela semelhança de sua pele, lhe atirar sem aviso com disparos de uma submetralhadora. Existem muitas pessoas que conseguiram vencer em outros países sem sombra de duvidas e se você acha que pode comer sua fatia de sucesso a mesa esta posta e os alertas foram dados. Nunca se esqueçam do país tropical, corrupto violento e desorganizado ele pode ser um bocado de coisas, mas ele sempre estará quente confortável e cheio de mulheres lindas.

4 comentários:

grilo falante disse...

anauê!

Eduardo Ferreira disse...

já me convenceu com as mulheres bonitas.

já passo por miserável de bom grado em meu país para dar gosto a retardados em outros.

pedro disse...

Nada a declarar

Guru de ShoppingCenter disse...

A única que não concordo é quando vc generaliza que o Primeiro Mundo não está nem aí para nós...embora no que se refere ao Comércio Mundial isso seja verdade.

Mas já conheci pessoas que moraram e moram na Alemanha, Holanda, Itália e Suécia, e são bastante respeitadas até pelo fato de serem brasileiros.

Já os comentários a respeito dos Ingleses e Estadosunidenses ( e não Americanos,porra!) me parecem mais pertinentes.

Afinal EUA e Inglaterra são os pais da Cultura Pop, e seus filhos não poderiam ser diferentes, além de pessoas alienadas, ignorantes e fúteis.

Embora o Brasil seja mais conhecido no cenário mundial, uma boa parcela da população desses 2 países deve achar que andamos de cipós e nadamos com as piranhas no Rio Amazonas.